O PODER DESTRUTIVO DAS REDES SOCIAIS

OPINIÃO NO PROGRAMA PRIMEIRA PÁGINA, NA TV METROPOLITANO, EDIÇÃO DE 20-12-2017

OLHA, CÁ PRA NÓS, E O RESTO DO MUNDO, EU JÁ DISSE AQUI QUE NÃO DESEJO A NINGUÉM ESTAR NA SITUAÇÃO EM QUE SE ENCONTRA O GOVERNADOR ROBINSON FARIA, ENFRENTANDO TODOS OS TIPOS DE PROBLEMAS NA GESTÃO DO GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, MAS TAMBÉM, E PRINCIPALMENTE, SOFRENDO O MASSACRE DAS REDES SOCIAIS DA INTERNET. O QUE SE PUBLICA, EM FORMA DE CRÍTICA ABERTA AO GOVERNADOR, ULTRAPASSA TODOS OS LIMITES DO RESPEITO, NÃO SOMENTE AO SER HUMANO, MAS TAMBÉM A AUTORIDADE DO GOVERNADOR DO ESTADO. TODO MUNDO SABE QUE ROBINSON NÃO É O ÚNICO CULPADO, MAS TAMBÉM NÃO IMPORTA: NAS REDES SOCIAIS, ELE É O PRINCIPAL ACUSADO, COMO TAMBÉM FOI A EX-PREFEITA DE NATAL, MICARLA DE SOUZA, E A EX-GOVERNADORA ROSALBA CIARLINI. O PODER DESTRUTIVO DE UMA IMAGEM PÚBLICA QUE AS REDES SOCIAIS TEM, NA INTERNET, É ALGO NUNCA ANTES IMAGINADO. SE CRIAR UMA IMAGEM POSITIVA USANDO A INTERNET É QUASE IMPOSSÍVEL. O CONTRÁRIO, QUE É DESTRUIR UMA IMAGEM, É FACÍLIMO. BASTA QUE VERSÕES DE UM FATO DESABONADOR SE ESPALHEM. AÍ NÃO TEM PRA NINGUÉM. JAMAIS DISSE E NÃO DIREI QUE ELES FORAM OU SÃO INOCENTES. MAS TAMBÉM REAFIRMO QUE A DESTRUIÇÃO DAS SUAS IMAGENS PÚBLICAS E MUITO MAIS DEVASTADORA DO QUE AS CONDUTAS DESABONADORAS DAS SUAS IMAGENS PÚBLICAS. RESUMINDO: QUE TER UMA VIDA PÚBLICA, SER POLÍTICO? CUIDE DE LIMPAR MUITO BEM A SUA IMAGEM, PORQUE SE EXISTIR ALGUMA SUJEIRA, ELA VAI CRESCER TANTO QUE PODERÁ ATÉ DESTRUIR UMA VIDA PÚBLICA. É ESSA A MINHA OPINIÃO! É POR AÍ!…

ASSISTA O PROGRAMA PRIMEIRA PÁGINA – TV METROPOLITANO, DE SEGUNDA À SEXTA, DAS 7H30 ÀS 8H30, NO CANAL DIGITAL 23.1, DE NATAL PARA A TODA REGIÃO METROPOLITANA E MUNICÍPIOS DAS REGIÕES AGRESTE, POTENGI E MATO GRANDE. NO CANAL 25, DE MOSSORÓ E DE PAU DOS FERROS PARA A REGIÃO OESTE.
NO FACEBOOK, A QUALQER MOMENTO, VOCÊ ASSISTE O PROGRAMA PRIMEIRA PÁGINA, NA LIVE PUBLICADA NAS PÁGINAS CASCIANO JOSÉ VIDAL E TV METROPOLITANO.

O PODER DESTRUTIVO DAS REDES SOCIAIS

OPINIÃO NO PROGRAMA PRIMEIRA PÁGINA, NA TV METROPOLITANO, EDIÇÃO DE 20-12-2017

OLHA, CÁ PRA NÓS, E O RESTO DO MUNDO, EU JÁ DISSE AQUI QUE NÃO DESEJO A NINGUÉM ESTAR NA SITUAÇÃO EM QUE SE ENCONTRA O GOVERNADOR ROBINSON FARIA, ENFRENTANDO TODOS OS TIPOS DE PROBLEMAS NA GESTÃO DO GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, MAS TAMBÉM, E PRINCIPALMENTE, SOFRENDO O MASSACRE DAS REDES SOCIAIS DA INTERNET. O QUE SE PUBLICA, EM FORMA DE CRÍTICA ABERTA AO GOVERNADOR, ULTRAPASSA TODOS OS LIMITES DO RESPEITO, NÃO SOMENTE AO SER HUMANO, MAS TAMBÉM A AUTORIDADE DO GOVERNADOR DO ESTADO. TODO MUNDO SABE QUE ROBINSON NÃO É O ÚNICO CULPADO, MAS TAMBÉM NÃO IMPORTA: NAS REDES SOCIAIS, ELE É O PRINCIPAL ACUSADO, COMO TAMBÉM FOI A EX-PREFEITA DE NATAL, MICARLA DE SOUZA, E A EX-GOVERNADORA ROSALBA CIARLINI. O PODER DESTRUTIVO DE UMA IMAGEM PÚBLICA QUE AS REDES SOCIAIS TEM, NA INTERNET, É ALGO NUNCA ANTES IMAGINADO. SE CRIAR UMA IMAGEM POSITIVA USANDO A INTERNET É QUASE IMPOSSÍVEL. O CONTRÁRIO, QUE É DESTRUIR UMA IMAGEM, É FACÍLIMO. BASTA QUE VERSÕES DE UM FATO DESABONADOR SE ESPALHEM. AÍ NÃO TEM PRA NINGUÉM. JAMAIS DISSE E NÃO DIREI QUE ELES FORAM OU SÃO INOCENTES. MAS TAMBÉM REAFIRMO QUE A DESTRUIÇÃO DAS SUAS IMAGENS PÚBLICAS E MUITO MAIS DEVASTADORA DO QUE AS CONDUTAS DESABONADORAS DAS SUAS IMAGENS PÚBLICAS. RESUMINDO: QUE TER UMA VIDA PÚBLICA, SER POLÍTICO? CUIDE DE LIMPAR MUITO BEM A SUA IMAGEM, PORQUE SE EXISTIR ALGUMA SUJEIRA, ELA VAI CRESCER TANTO QUE PODERÁ ATÉ DESTRUIR UMA VIDA PÚBLICA. É ESSA A MINHA OPINIÃO! É POR AÍ!…

ASSISTA O PROGRAMA PRIMEIRA PÁGINA – TV METROPOLITANO, DE SEGUNDA À SEXTA, DAS 7H30 ÀS 8H30, NO CANAL DIGITAL 23.1, DE NATAL PARA A TODA REGIÃO METROPOLITANA E MUNICÍPIOS DAS REGIÕES AGRESTE, POTENGI E MATO GRANDE. NO CANAL 25, DE MOSSORÓ E DE PAU DOS FERROS PARA A REGIÃO OESTE.
NO FACEBOOK, A QUALQER MOMENTO, VOCÊ ASSISTE O PROGRAMA PRIMEIRA PÁGINA, NA LIVE PUBLICADA NAS PÁGINAS CASCIANO JOSÉ VIDAL E TV METROPOLITANO.

SOBRE TROGLODITAS E COVARDES

A tipologia é imutável: possuem bíceps, tríceps, retos abdominais, deltóides e trapézios hipertrofiados que ficam à mostra em camisetas justas e vitrinais. Andam sempre em bando e ao contrário das andorinhas, são algozes. Sem exceção, são microcéfalos e incapazes de uma sustentação oral sobre outro e qualquer assunto que não seja anabolizantes, carros, relógios, bebidas e mulheres. Sentem-se irresistíveis e ai de quem contrariá-los. Não há perdão para a rejeição. Agridem, machucam, dilaceram e até matam. Geralmente oriundo de lares onde a violência velada ou não dá o tom do dia a dia, projetam o que presenciam em suas casas nos lugares públicos que frequentam.

Acham-se machos, superiores, mas na hora do pega pra capar, se mijam e até imploram pela vida. Consomem regularmente muita bebida alcoólica, drogas ilegais, viagras e levitras para que a possibilidade de falhar no momento supremo, seja, a todo custo, afastada. Humilham suas namoradas e fazem-nas passar por situações de profundo constrangimento o que lhes proporciona sensação de prazer e indiferença típica dos psicopatas. São esses “fortinhos” que hoje infestam as casas noturnas de Natal. São esses seres abjetos que podem, tranquilamente, agredir uma filha criada com esmero, zelo e dedicação e que saiu de casa com o único objetivo de se divertir. São eles que tiram a tranquilidade dos homens de bem que confiam nas suas filhas mas temem que a ineficácia do Estado permita ser acordado, um dia, na madrugada, com a notícia de uma filha agredida. São eles que dão o tom da violência gratuita e desmedida em nome de um status fajuto e oco. Para que se sintam “in”, perante a corja que os acompanham, é necessário o emprego da força que estimula um ego distorcido, atrofiado e carente de valores dignos dos homens e mulheres de bem. Tive uma filha agredida, sim. Covardemente. Fico a matutar o que aconteceria com esses animais, se a agredida fosse filha de um deputado, senador, prefeita ou governadora. Como sou tão somente um cidadão comum, resta-me tão somente a resignação e o conforto dos amigos que sofrem junto e temtar encontrar uma maneira de mostrar à minha filha que apesar do seu sofrimento, vale a pena a caminhada. Afinal estamos aqui pra isso.

Texto e imagem do blog “Mexendo no Angu Alheio”, de Marcelo Dieb.