FACEBOOK FAZ CAMPANHA PARA COMBATER E IMPEDIR NOTÍCIAS FALSAS NA SUA TL

Logomarca do Facebook, em arte do Portal Meio & Mensagem. Imagem: Internet – Livre

O assunto é um só, nas muitas rodas de conversas entre amigos, on line ou presencialmente, em tempos de muitas informações e variadas fontes, surgem dúvidas sobre tudo o que é publicado: será que é verdade? Será mentira?

Percebendo que, da mesma forma que existem pessoas honestas e que só publicam fatos verdadeiros, há também pessoas desonestas, que criam portais, sites e perfis nas redes sociais, com o objetivo de criar notícias falsas e espalhar mentiras, o Facebook está desenvolvendo uma campanha para identificar, inibir e impedir a diseminação de notícias falas.

Campanha do Facebook tem apoio da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo e do…

Instituto de Tecnologia & Sociedade do Rio. Imagens: Internet – Livre

A campanha desenvolvida pelo Facebook, conta com o apoia da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo e do Instituto de Tecnologia & Sociedade do Rio.

E destaca em sua página um alerta para os seus usuários, onde explica, de maneira clara e objetiva: “Queremos impedir a divulgação de notícias falsas no Facebook.”

Em seguida, informa: “Enquanto trabalhamos para conter a disseminação, eis algumas dicas”:

“DICAS DO FACEBOOK PARA IDENTIFICAR NOTÍCIAS FALSAS

1 – Seja cético com as manchetes.

Notícias falsas frequentemente trazem manchetes apelativas em letras maiúsculas e com pontos de exclamação. Se alegações chocantes na manchete parecerem inacreditáveis, desconfie.

2 – Olhe atentamente para a URL.

Uma URL semelhante à de outro site pode ser um sinal de alerta para notícias falsas. Muitos sites de notícias falsas imitam veículos de imprensa autênticos fazendo pequenas mudanças na URL. Você pode ir até o site para verificar e comparar a URL de veículos de imprensa estabelecidos.

3 – Investigue a fonte.

Certifique-se de que a reportagem tenha sido escrita por uma fonte confiável e de boa reputação. Se a história for contada por uma organização não conhecida, verifique a seção “Sobre” do site para saber mais sobre ela.

4 – Fique atento a formatações incomuns.

Muitos sites de notícias falsas contêm erros ortográficos ou apresentam layouts estranhos. Redobre a atenção na leitura se perceber esses sinais.

5 – Considere as fotos.

Notícias falsas frequentemente contêm imagens ou vídeos manipulados. Algumas vezes, a foto pode ser autêntica, mas ter sido retirada do contexto. Você pode procurar a foto ou imagem para verificar de onde ela veio.

6 – Confira as datas.

Notícias falsas podem conter datas que não fazem sentido ou até mesmo datas que tenham sido alteradas.

7 – Verifique as evidências.

Verifique as fontes do autor da reportagem para confirmar que são confiáveis. Falta de evidências sobre os fatos ou menção a especialistas desconhecidos pode ser uma indicação de notícias falsas.

8 – Busque outras reportagens.

Se nenhum outro veículo na imprensa tiver publicado uma reportagem sobre o mesmo assunto, isso pode ser um indicativo de que a história é falsa. Se a história for publicada por vários veículos confiáveis na imprensa, é mais provável que seja verdadeira.

9 – A história é uma farsa ou uma brincadeira?

Algumas vezes, as notícias falsas podem ser difíceis de distinguir de um conteúdo de humor ou sátira. Verifique se a fonte é conhecida por paródias e se os detalhes da história e o tom sugerem que pode ser apenas uma brincadeira. 

10 – Algumas histórias são intencionalmente falsas.

Pense de forma crítica sobre as histórias lidas e compartilhe apenas as notícias que você sabe que são verossímeis.”

Recomendo aos meus amigos, seguir todas as dicas do Facebook!

Isso é bom pra você!

Isso é bom para o Brasil!

É por aí!…

Casciano Vidal

Para falar com o autor: cascianovidal@gmail.com

FACEBOOK FAZ CAMPANHA PARA COMBATER E IMPEDIR NOTÍCIAS FALSAS NA SUA TL

Logomarca do Facebook, em arte do Portal Meio & Mensagem. Imagem: Internet – Livre

O assunto é um só, nas muitas rodas de conversas entre amigos, on line ou presencialmente, em tempos de muitas informações e variadas fontes, surgem dúvidas sobre tudo o que é publicado: será que é verdade? Será mentira?

Percebendo que, da mesma forma que existem pessoas honestas e que só publicam fatos verdadeiros, há também pessoas desonestas, que criam portais, sites e perfis nas redes sociais, com o objetivo de criar notícias falsas e espalhar mentiras, o Facebook está desenvolvendo uma campanha para identificar, inibir e impedir a diseminação de notícias falas.

Campanha do Facebook tem apoio da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo e do…

Instituto de Tecnologia & Sociedade do Rio. Imagens: Internet – Livre

A campanha desenvolvida pelo Facebook, conta com o apoia da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo e do Instituto de Tecnologia & Sociedade do Rio.

E destaca em sua página um alerta para os seus usuários, onde explica, de maneira clara e objetiva: “Queremos impedir a divulgação de notícias falsas no Facebook.”

Em seguida, informa: “Enquanto trabalhamos para conter a disseminação, eis algumas dicas”:

“DICAS DO FACEBOOK PARA IDENTIFICAR NOTÍCIAS FALSAS

1 – Seja cético com as manchetes.

Notícias falsas frequentemente trazem manchetes apelativas em letras maiúsculas e com pontos de exclamação. Se alegações chocantes na manchete parecerem inacreditáveis, desconfie.

2 – Olhe atentamente para a URL.

Uma URL semelhante à de outro site pode ser um sinal de alerta para notícias falsas. Muitos sites de notícias falsas imitam veículos de imprensa autênticos fazendo pequenas mudanças na URL. Você pode ir até o site para verificar e comparar a URL de veículos de imprensa estabelecidos.

3 – Investigue a fonte.

Certifique-se de que a reportagem tenha sido escrita por uma fonte confiável e de boa reputação. Se a história for contada por uma organização não conhecida, verifique a seção “Sobre” do site para saber mais sobre ela.

4 – Fique atento a formatações incomuns.

Muitos sites de notícias falsas contêm erros ortográficos ou apresentam layouts estranhos. Redobre a atenção na leitura se perceber esses sinais.

5 – Considere as fotos.

Notícias falsas frequentemente contêm imagens ou vídeos manipulados. Algumas vezes, a foto pode ser autêntica, mas ter sido retirada do contexto. Você pode procurar a foto ou imagem para verificar de onde ela veio.

6 – Confira as datas.

Notícias falsas podem conter datas que não fazem sentido ou até mesmo datas que tenham sido alteradas.

7 – Verifique as evidências.

Verifique as fontes do autor da reportagem para confirmar que são confiáveis. Falta de evidências sobre os fatos ou menção a especialistas desconhecidos pode ser uma indicação de notícias falsas.

8 – Busque outras reportagens.

Se nenhum outro veículo na imprensa tiver publicado uma reportagem sobre o mesmo assunto, isso pode ser um indicativo de que a história é falsa. Se a história for publicada por vários veículos confiáveis na imprensa, é mais provável que seja verdadeira.

9 – A história é uma farsa ou uma brincadeira?

Algumas vezes, as notícias falsas podem ser difíceis de distinguir de um conteúdo de humor ou sátira. Verifique se a fonte é conhecida por paródias e se os detalhes da história e o tom sugerem que pode ser apenas uma brincadeira. 

10 – Algumas histórias são intencionalmente falsas.

Pense de forma crítica sobre as histórias lidas e compartilhe apenas as notícias que você sabe que são verossímeis.”

Recomendo aos meus amigos, seguir todas as dicas do Facebook!

Isso é bom pra você!

Isso é bom para o Brasil!

É por aí!…

Casciano Vidal

Para falar com o autor: cascianovidal@gmail.com

TEMPOS DE INTERROGAÇÃO? DÚVIDAS? CONFIA NAS FONTES DAS NOTÍCIAS?

Ilustração – Nova logomarca do Instituto Índice Pesquisa. 84 99990-1473. * Arte – Cassiano Cunha

Está achando difícil formar a sua opinião sobre quaisquer assuntos, em quaisquer parte do mundo?

A internet lhe propicia o acesso a inúmeras fontes de informações, sem conseguir lhe garantir a qualidade da informação acessada.

Costumo recomendar a busca de informações em fontes confiáveis.

Mas quais são as fontes confiáveis?

A pergunta pede a interrogação.

O que é interrogação?

Segundo o Aurélio:

“Interrogação

[Do lat. interrogatione.]

Substantivo feminino. 

  1. Ato ou efeito de interrogar(-se); interrogatório.
  2. Ponto de interrogação.
  3. E. Ling. Uma das quatro classes em que se dividem as sentenças simples, cuja função é exprimir a falta de informação sobre determinado tópico, a qual é pedida ao ouvinte, e que se caracteriza pela presença de pelo menos um dos seguintes fatores: (a) entonação interrogativa; (b) presença de um pronome interrogativo. Ex.: Quemdisse tal coisa?; (c) inversão da ordem sujeito-verbo. Ex.: Conseguirá nosso herói libertar-se?[Cf., nesta acepç.: afirmação(8), comando (4) eexclamação (2)].]

Interrogação exclamativa. 1. E. Ling. Sentença que é formalmente uma interrogação, mas que, como a exclamação, funciona para a expressão de sentimentos. Ex.: Não é este um filme maravilhoso?

Interrogação retórica. 1. E. Ling. Sentença que é formalmente uma interrogação, mas que funciona como uma afirmação. Ex.: Que diferença isto faz? (= ‘Isto não faz diferença’).”

Empresas de comunicação que tem vários veículos de informação, entre jornais, emissoras de rádio e televisão e portais de internet, costumam ser fontes de informações mais confiáveis. Conquistaram essa condição, pelo tempo que prestam esses serviços na história. Reduzem, no caso de notícias, as interrogações na sua mente.

Novos portais, novos sites e novos blogues, ao contrário, ainda precisam mostrar serviços para conquistar a credibilidade.

E, às vezes, exageram, provocando com ferramentas viciadas, muitos acessos, acreditando que conquistam credibilidade.

Mas, nem sempre dá certo!

É melhor receber e compatilhar informações confiáveis!

Evita pedir desculpas pelos erros de informação cometidos!

Esse é um movimento fantástico na busca da informação confiável e do conhecimento acreditado.

O que é muito bom!

Para todos nós e para o mundo todo!

É por aí!…

Casciano Vidal

Para falar com o autor: cascianovidal@gmail.com