AS DÚVIDAS DESCOBREM CERTEZAS E ESTAS LEVAM AOS DESMASCARAMENTOS

Ilustração – Nova logomarca do Instituto Índice Pesquisa. * Arte – Cassiano Cunha

O mundo vive um tempo de dúvidas, apesar de todos os desmascaramentos, sucessivos, em todas as áreas do conhecimento humano.

“Se um homem começar com certezas, ele deverá terminar em dúvidas; mas se ele se satisfizer em começar com dúvidas, ele deverá terminar em certezas.”

Francis Bacon

O uso da tecnologia, com o rastreamento de sons e imagens, revela o planejamento e a realização de ações criminosas em todos os países do mundo.

 “Senhor, dai-nos sempre a tua companhia, e a companhia de homens e mulheres que têm dúvidas, agem, sonham, se entusiasmam e vivem como se cada dia fosse dedicado a tua glória.”

Paulo Coelho

Autoridades públicas são flagradas em atos criminosos e a legislação precisa ser mais rígida, seguindo uma tendência mundial de punição severa aos autores de crimes contra os governos, a ordem pública, a economia popular e o tesouro dos estados.

 “O problema do mundo de hoje é que as pessoas inteligentes estão cheias de dúvidas, e as pessoas idiotas estão cheias de certezas…”

Bertrand Russell

São tempos de pós verdade!

Os criminosos também usam a tecnologia para divulgar outras versões e para os seus crimes, semeando dúvidas, que serão esclarecidas com o trabalho inteligente daqueles que combatem os crimes, investigando, processando e punindo os criminosos.

“Queremos ter certezas e não dúvidas, resultados e não experiências, mas nem mesmo percebemos que as certezas só podem surgir através das dúvidas e os resultados somente através das experiências.”

Carl Jung

Inspirado nesse cenário, o Instituto Índice Pesquisa atualiza a sua logomarca, inserindo a interrogação, substituindo o ponto pelo desenho da carinha do dinosauro simpático e inofensivo, que pode simbolizar a antropologia e há anos caracteriza o instituto.

A ideia é sugerir que tudo deve começar com as dúvidas, para se conquistar as certezas, através das pesquisas.

Vivas às dúvidas!

É por aí!…

Casciano Vidal

Para falar com o autor: cascianovidal@gmail.com

AS DÚVIDAS DESCOBREM CERTEZAS E ESTAS LEVAM AOS DESMASCARAMENTOS

Ilustração – Nova logomarca do Instituto Índice Pesquisa. * Arte – Cassiano Cunha

O mundo vive um tempo de dúvidas, apesar de todos os desmascaramentos, sucessivos, em todas as áreas do conhecimento humano.

“Se um homem começar com certezas, ele deverá terminar em dúvidas; mas se ele se satisfizer em começar com dúvidas, ele deverá terminar em certezas.”

Francis Bacon

O uso da tecnologia, com o rastreamento de sons e imagens, revela o planejamento e a realização de ações criminosas em todos os países do mundo.

 “Senhor, dai-nos sempre a tua companhia, e a companhia de homens e mulheres que têm dúvidas, agem, sonham, se entusiasmam e vivem como se cada dia fosse dedicado a tua glória.”

Paulo Coelho

Autoridades públicas são flagradas em atos criminosos e a legislação precisa ser mais rígida, seguindo uma tendência mundial de punição severa aos autores de crimes contra os governos, a ordem pública, a economia popular e o tesouro dos estados.

 “O problema do mundo de hoje é que as pessoas inteligentes estão cheias de dúvidas, e as pessoas idiotas estão cheias de certezas…”

Bertrand Russell

São tempos de pós verdade!

Os criminosos também usam a tecnologia para divulgar outras versões e para os seus crimes, semeando dúvidas, que serão esclarecidas com o trabalho inteligente daqueles que combatem os crimes, investigando, processando e punindo os criminosos.

“Queremos ter certezas e não dúvidas, resultados e não experiências, mas nem mesmo percebemos que as certezas só podem surgir através das dúvidas e os resultados somente através das experiências.”

Carl Jung

Inspirado nesse cenário, o Instituto Índice Pesquisa atualiza a sua logomarca, inserindo a interrogação, substituindo o ponto pelo desenho da carinha do dinosauro simpático e inofensivo, que pode simbolizar a antropologia e há anos caracteriza o instituto.

A ideia é sugerir que tudo deve começar com as dúvidas, para se conquistar as certezas, através das pesquisas.

Vivas às dúvidas!

É por aí!…

Casciano Vidal

Para falar com o autor: cascianovidal@gmail.com

IDH 2014-2015 REVELA QUE O BRASIL PATINA NO LUGAR 79, NUMA LISTA DE 188 NAÇÕES

IDH 2014 e 2015, revela que o Brasil havia parado de crescer. * Gráfico – Internet – Arte – G1

O Índice de Desenvolvimento Humano – IDH, medido e divulgado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD, revela que entre 2014 e 2015 o Brasil estacionou e continua com 0,754.

Pior: aumentaram as desigualdades social e de gênero.

São 188 nações no ranking e o Brasil está no 79º lugar.

A pior variação está na diferença entre ricos e pobres, que caiu 19 graus, no indicador social, com nota 0,561.

O IDH varia entre 0 (valor mínimo = menos desenvolvido) e 1 (valor máximo = mais desenvolvido).

Desde 1990, quando o ranking foi estabelecido, este é o primeiro levantamento onde o Brasil não subiu a nota.

Os 3 melhores índices são da Noruega – 0,949; Austrália – 0,939 e Suíça, também com 0,939.

Outro índice que prejudica o Brasil, diz respeito a diferença de gênero, havendo o registro de que a renda per capita da mulher é 66,2% inferior a do homem.

Outra coisa: enquanto a média mundial de mulheres ocupando cadeiras nos parlamentos é de 22,5%, no Brasil este índice é de apenas 10,8%.

Isso é ruim para o Brasil!

É por aí!…

Casciano Vidal

PS. Para falar com o autor: cascianovidal@gmail.com

IDH 2014-2015 REVELA QUE O BRASIL PATINA NO LUGAR 79, NUMA LISTA DE 188 NAÇÕES

IDH 2014 e 2015, revela que o Brasil havia parado de crescer. * Gráfico – Internet – Arte – G1

O Índice de Desenvolvimento Humano – IDH, medido e divulgado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD, revela que entre 2014 e 2015 o Brasil estacionou e continua com 0,754.

Pior: aumentaram as desigualdades social e de gênero.

São 188 nações no ranking e o Brasil está no 79º lugar.

A pior variação está na diferença entre ricos e pobres, que caiu 19 graus, no indicador social, com nota 0,561.

O IDH varia entre 0 (valor mínimo = menos desenvolvido) e 1 (valor máximo = mais desenvolvido).

Desde 1990, quando o ranking foi estabelecido, este é o primeiro levantamento onde o Brasil não subiu a nota.

Os 3 melhores índices são da Noruega – 0,949; Austrália – 0,939 e Suíça, também com 0,939.

Outro índice que prejudica o Brasil, diz respeito a diferença de gênero, havendo o registro de que a renda per capita da mulher é 66,2% inferior a do homem.

Outra coisa: enquanto a média mundial de mulheres ocupando cadeiras nos parlamentos é de 22,5%, no Brasil este índice é de apenas 10,8%.

Isso é ruim para o Brasil!

É por aí!…

Casciano Vidal

PS. Para falar com o autor: cascianovidal@gmail.com