O EXAGERO DO MUNDO VIRTUAL

OPINIÃO NO PROGRAMA PRIMEIRA PÁGINA, NA TV METROPOLITANO, EDIÇÃO DE 22-12-2017

OLHA, CÁ PRA NÓS E O RESTO DO MUNDO, EU CONTINUO COM A MINHA OPINIÃO DE QUE HÁ UM IMENSO EXAGERO NA QUESTÃO DA FALTA DE SEGURANÇA. QUE HÁ INSEGURANÇA, HÁ SIM; QUE HÁ VIOLÊNCIA, SIM HÁ; QUE HÁ MAIS CRIMES ACONTECENDO, COM CERTEZA. E COM A PARALIZAÇÃO DAS POLÍCIAS, AUMENTAM OS CRIMES, AUMENTAO ROUBO DE CARROS, ARROMBAMENTOS DE LOJAS, AUMENTA A VIOLÊNCIA E AUMENTA A INSEGURANÇA. AINDA ONTEM EU CONVERSAVA NUM FILA, NO SUPERMERCADO NORDESTÃO, QUANDO UM SENHOR AFIRMAVA: – ESTÁ MUITO INSEGURO! CONFIRMEI COM ELE, MAS LEVEI-O A REFLETIR SOBRE A VELOCIDADE DA INFORMAÇÃO, ESPECIALIDADE DO FILÓSOFO CONTEPORÂNEO FRANCÊS PAUL VIRILLO. LEMBREI AO MEU INTERLOCUTOR QUE QUANDO HAVIA UM ASSALTO, TEMPOS ATRÁS, NÓS SABÍAMOS DA INFORMAÇÃO NESTAS SITUAÇÕES: PODERÍAMOS SER TESTEMUNHAS, ASSISTINDO IN LOCO; OUVINDO RÁDIO, ÀS VEZES AO VIVO; VENDO O TELEJORNAL DA TELEVISÃO, À NOITE, OU LENDO NO JORNAL, EDIÇÃO DO DIA SEGUINTE. HOJE A SITUAÇÃO É BEM DIFERENTE E A INFORMAÇÃO VIAJA A UMA VELOCIDADE MUITO MAIOR DO QUE POUCOS ANOS ATRÁS. SE ALCONTECE ALGUMA COISA ANORMAL, TIPO OS CRIMES DA VIOLÊNCIA URBANA, VOCÊ, MESMO QUE NÃO ESTEJA ONDE O FATO ACONTECE, NEM OUVINDO RÁDIO E NEM VENDO O TELEJORNAL À NOITE E NEM LENDO O JORNAL NO DIA SEGUINTE, RECEBERÁ A INFORMAÇÃO EM POUQUÍSSIMO TEMPO, NA PALMA DA SUA MÃO, NO SEU APARELHO PORTÁTIL DE TELEFONE, CÂMARA DIGITAL, FILMADORA E NAVEGADOR DA INTERNET, OU SEJA, O SEU CELULAR, QUE É TUDO ISSO E TALVEZUM POUCOMAIS.  SEMPRE QUE UMA NOVA INFORMAÇÃO É PROPAGADA, NATURALMENTE ELA, NA MAIORIA DOS CASOS, É AMPLIADA. E ESSA AMPLIAÇÃO, ALGUNS TEÓRICOS CLASSIFICAM, NÃO COM TANTA CERTEZA, DE PÓS VERDADE. SE NO MUNDO REAL HÁ UM AUMENTO DA INSEGURANÇA, NO MUNDO VIRTUAL INSTALOU-SE O CAOS. E ASSIM AS VERDADES VÃO SE AMPLIANDO E GERANDO MAIS INSEGURANÇA E IMPLANTANDO O MEDO NA MENTE DAS PESSOAS. LAMENTÁVEL QUE ASSIM ACONTEÇA. ESSA É A MINHA OPINIÃO. É POR AÍ!…

ASSISTA O PROGRAMA PRIMEIRA PÁGINA – TV METROPOLITANO, DE SEGUNDA À SEXTA, DAS 7H30 ÀS 8H30, NO CANAL DIGITAL 23.1, DE NATAL PARA A TODA REGIÃO METROPOLITANA E MUNICÍPIOS DAS REGIÕES AGRESTE, POTENGI E MATO GRANDE. NO CANAL 25, DE MOSSORÓ E DE PAU DOS FERROS PARA A REGIÃO OESTE.
NO FACEBOOK, A QUALQER MOMENTO, VOCÊ ASSISTE O PROGRAMA PRIMEIRA PÁGINA, NA LIVE PUBLICADA NAS PÁGINAS CASCIANO JOSÉ VIDAL E TV METROPOLITANO.

O EXAGERO DO MUNDO VIRTUAL

OPINIÃO NO PROGRAMA PRIMEIRA PÁGINA, NA TV METROPOLITANO, EDIÇÃO DE 22-12-2017

OLHA, CÁ PRA NÓS E O RESTO DO MUNDO, EU CONTINUO COM A MINHA OPINIÃO DE QUE HÁ UM IMENSO EXAGERO NA QUESTÃO DA FALTA DE SEGURANÇA. QUE HÁ INSEGURANÇA, HÁ SIM; QUE HÁ VIOLÊNCIA, SIM HÁ; QUE HÁ MAIS CRIMES ACONTECENDO, COM CERTEZA. E COM A PARALIZAÇÃO DAS POLÍCIAS, AUMENTAM OS CRIMES, AUMENTAO ROUBO DE CARROS, ARROMBAMENTOS DE LOJAS, AUMENTA A VIOLÊNCIA E AUMENTA A INSEGURANÇA. AINDA ONTEM EU CONVERSAVA NUM FILA, NO SUPERMERCADO NORDESTÃO, QUANDO UM SENHOR AFIRMAVA: – ESTÁ MUITO INSEGURO! CONFIRMEI COM ELE, MAS LEVEI-O A REFLETIR SOBRE A VELOCIDADE DA INFORMAÇÃO, ESPECIALIDADE DO FILÓSOFO CONTEPORÂNEO FRANCÊS PAUL VIRILLO. LEMBREI AO MEU INTERLOCUTOR QUE QUANDO HAVIA UM ASSALTO, TEMPOS ATRÁS, NÓS SABÍAMOS DA INFORMAÇÃO NESTAS SITUAÇÕES: PODERÍAMOS SER TESTEMUNHAS, ASSISTINDO IN LOCO; OUVINDO RÁDIO, ÀS VEZES AO VIVO; VENDO O TELEJORNAL DA TELEVISÃO, À NOITE, OU LENDO NO JORNAL, EDIÇÃO DO DIA SEGUINTE. HOJE A SITUAÇÃO É BEM DIFERENTE E A INFORMAÇÃO VIAJA A UMA VELOCIDADE MUITO MAIOR DO QUE POUCOS ANOS ATRÁS. SE ALCONTECE ALGUMA COISA ANORMAL, TIPO OS CRIMES DA VIOLÊNCIA URBANA, VOCÊ, MESMO QUE NÃO ESTEJA ONDE O FATO ACONTECE, NEM OUVINDO RÁDIO E NEM VENDO O TELEJORNAL À NOITE E NEM LENDO O JORNAL NO DIA SEGUINTE, RECEBERÁ A INFORMAÇÃO EM POUQUÍSSIMO TEMPO, NA PALMA DA SUA MÃO, NO SEU APARELHO PORTÁTIL DE TELEFONE, CÂMARA DIGITAL, FILMADORA E NAVEGADOR DA INTERNET, OU SEJA, O SEU CELULAR, QUE É TUDO ISSO E TALVEZUM POUCOMAIS.  SEMPRE QUE UMA NOVA INFORMAÇÃO É PROPAGADA, NATURALMENTE ELA, NA MAIORIA DOS CASOS, É AMPLIADA. E ESSA AMPLIAÇÃO, ALGUNS TEÓRICOS CLASSIFICAM, NÃO COM TANTA CERTEZA, DE PÓS VERDADE. SE NO MUNDO REAL HÁ UM AUMENTO DA INSEGURANÇA, NO MUNDO VIRTUAL INSTALOU-SE O CAOS. E ASSIM AS VERDADES VÃO SE AMPLIANDO E GERANDO MAIS INSEGURANÇA E IMPLANTANDO O MEDO NA MENTE DAS PESSOAS. LAMENTÁVEL QUE ASSIM ACONTEÇA. ESSA É A MINHA OPINIÃO. É POR AÍ!…

ASSISTA O PROGRAMA PRIMEIRA PÁGINA – TV METROPOLITANO, DE SEGUNDA À SEXTA, DAS 7H30 ÀS 8H30, NO CANAL DIGITAL 23.1, DE NATAL PARA A TODA REGIÃO METROPOLITANA E MUNICÍPIOS DAS REGIÕES AGRESTE, POTENGI E MATO GRANDE. NO CANAL 25, DE MOSSORÓ E DE PAU DOS FERROS PARA A REGIÃO OESTE.
NO FACEBOOK, A QUALQER MOMENTO, VOCÊ ASSISTE O PROGRAMA PRIMEIRA PÁGINA, NA LIVE PUBLICADA NAS PÁGINAS CASCIANO JOSÉ VIDAL E TV METROPOLITANO.

TEMPOS DE INTERROGAÇÃO? DÚVIDAS? CONFIA NAS FONTES DAS NOTÍCIAS?

Ilustração – Nova logomarca do Instituto Índice Pesquisa. 84 99990-1473. * Arte – Cassiano Cunha

Está achando difícil formar a sua opinião sobre quaisquer assuntos, em quaisquer parte do mundo?

A internet lhe propicia o acesso a inúmeras fontes de informações, sem conseguir lhe garantir a qualidade da informação acessada.

Costumo recomendar a busca de informações em fontes confiáveis.

Mas quais são as fontes confiáveis?

A pergunta pede a interrogação.

O que é interrogação?

Segundo o Aurélio:

“Interrogação

[Do lat. interrogatione.]

Substantivo feminino. 

  1. Ato ou efeito de interrogar(-se); interrogatório.
  2. Ponto de interrogação.
  3. E. Ling. Uma das quatro classes em que se dividem as sentenças simples, cuja função é exprimir a falta de informação sobre determinado tópico, a qual é pedida ao ouvinte, e que se caracteriza pela presença de pelo menos um dos seguintes fatores: (a) entonação interrogativa; (b) presença de um pronome interrogativo. Ex.: Quemdisse tal coisa?; (c) inversão da ordem sujeito-verbo. Ex.: Conseguirá nosso herói libertar-se?[Cf., nesta acepç.: afirmação(8), comando (4) eexclamação (2)].]

Interrogação exclamativa. 1. E. Ling. Sentença que é formalmente uma interrogação, mas que, como a exclamação, funciona para a expressão de sentimentos. Ex.: Não é este um filme maravilhoso?

Interrogação retórica. 1. E. Ling. Sentença que é formalmente uma interrogação, mas que funciona como uma afirmação. Ex.: Que diferença isto faz? (= ‘Isto não faz diferença’).”

Empresas de comunicação que tem vários veículos de informação, entre jornais, emissoras de rádio e televisão e portais de internet, costumam ser fontes de informações mais confiáveis. Conquistaram essa condição, pelo tempo que prestam esses serviços na história. Reduzem, no caso de notícias, as interrogações na sua mente.

Novos portais, novos sites e novos blogues, ao contrário, ainda precisam mostrar serviços para conquistar a credibilidade.

E, às vezes, exageram, provocando com ferramentas viciadas, muitos acessos, acreditando que conquistam credibilidade.

Mas, nem sempre dá certo!

É melhor receber e compatilhar informações confiáveis!

Evita pedir desculpas pelos erros de informação cometidos!

Esse é um movimento fantástico na busca da informação confiável e do conhecimento acreditado.

O que é muito bom!

Para todos nós e para o mundo todo!

É por aí!…

Casciano Vidal

Para falar com o autor: cascianovidal@gmail.com

LULA DIZ QUE VAI TIRAR O BRASIL DA LAMA. POR FAVOR, CHAME UM PSICALISTA!

images|cms-brasil 247

Lula no Congresso da CNTE. * Foto – Internet – cms – brasil247.

“Quem é que vai tirar o país da lama que ele ficou?”

À esta pergunta do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, uma platéia obediente e sintonizada com os ideais do Partido dos Trabalhadores, gritava eufórica:

– “Lula!”

Aconteceu em Brasília, na realização do 33º Congresso da CNTE – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação.

Lula disse mais:

“Esse país não merece. Eu não imaginei voltar a ver crianças pedindo esmolas nas ruas”.

O ex-presidente acusou o presidente Michel Temer de ter articulado um golpe, citando o processo de impeachment de Dilma Rousseff.

E a platéia pedia:

– “Volta, Lula!”

E Lula completava:

– “Se preparem, porque se eu voltar, eu voltar para fazer muito mais”, disse.

Há controvérsias sobre a percepção de realidade e a intenção manifestada pelo ex-presidente.

Uns acreditam que Lula, em sua mente, se mistura com o país e quando afirma que vai tirar o país da lama, estaria querendo dizer que vai tirar ele próprio da lama em que se meteu com tantos casos de propina, como os já apurados até o momento.

E você, o que é que acha?

Se o Brasil está na lama, quem vai tirar o Brasil da lama?

Se Lula está na lama, quem vai tirar Lula da lama?

Ah, Brasil de tantos brasis!

Chama um psicanalista!

É por aí!…

Casciano Vidal

PS. Para falar com o autor: cascianovidal@gmail.com

FELIZ ANO NOVO! SE VOCÊ MUDAR, O MUNDO MUDA COM VOCÊ!

Processed with Moldiv

* Foto – Internet Free: Edição com Moldiv.

Uma das coisas mais difíceis do mundo, é o ser humano assumir os seus defeitos, suas falhas e decidir mudar. O momento mais propício para a mudança, é no final de um ano, e começo de outro.

Na reflexão, lembramos das injustiças cometidas e do desâmino sentido, quando imaginamos ser vítimas de injustiças. E, às vez, esquecemos que o comando das nossas vidas pertence a nós. Cada um, dirige a sua própria vida como quer. E, portanto, cada um é responsável pelo acontece na sua vida. E só a cada um, pode ser atribuída responsabilidade pelo que acontece com a sua vida.

Todos estão na terra para viver com saúde, harmonia, prosperidade e felicidade. Os sentimentos, que cada um tem na mente, são os responsáveis pela construção desse mundo em torno de cada pessoa.

Só você é quem pode fazer a sua vida melhorar!

Aproveito este momento e repasso o que aprendi com André Comte-Sponville, no seu “Pequeno Tratado das Grandes Virtudes”, tradução de Eduardo Brandão (Editora Martins Fontes, São Paulo, 1999), onde ele explica em palavras, frases e parágrafos perfeitos, quais são, e como são, as mais importantes virtudes do ser humano.

Conhecendo-as, ficou mais fácil adotá-las em minha vida, por isso, neste último dia do ano, resolvi recordá-las, pensando em assumí-las todas, neste 2017 que se inicia. E todas, absolutamente todas, são facílimas de serem absorvidas nas nossas atitudes do dia-a-dia. Conhecendo-as, fica mais fácil praticá-las. São simples.

Veja quais são: polidez, fidelidade, prudência, temperança, coragem, justiça, generosidade, compaixão, misericórdia, gratidão, humildade, simplicidade, tolerância, pureza, doçura, boa-fé, humor e amor.

Compartilho com você, desejando que você continue a ser, também, um ser humano iluminado, que faz o bem e pratica o bem.

Mude! Pratique essas virtudes! Você vai mudar e a sua vida vai melhorar! A natureza, ao seu redor, vai melhorar! O seu mundo vai ficar melhor!

Simples assim!

Aproveito para agradecer e retribuir todas as mensagens de Feliz Natal, Feliz Ano Novo e Boas Festas recebidas dos meus amigos nos últimos dias.

Feliz e Próspero Ano Novo para você e os seus!

E não se preocupe se você continuar com os seus defeitos, suas irritações, suas alterações de humor. Isso é próprio do ser humano. Eu continuo com meus erros, mas trabalhando para corrigí-los.

É por aí!…

Casciano Vidal

PS. Para falar com o autor: cascianovidal@gmail.com

PAULO COELHO ACERTA DE NOVO A FÓRMULA: ESCREVE O QUE AS PESSOAS GOSTAM DE LER

     Gostei de ler “A Espiã”, livro simples e fácil. Da primeira à última página (de uma tirada só), Paulo Coelho repete, com maestria, o seu jeito de transformar histórias complicadas, cheia de variáveis, numa narrativa agradável, que flui muito bem na mente de quem está lendo.

image-12

* Capa criada por Alceu Chierosin Nunes, colorização de Olga Shirnina.

     Agora é a história de Mata Hari, numa versão romanceada, mas, sem o menor interesse em ser uma biografia de Margaretha Zelle, como o próprio autor informa no prefácio do livro.

image_4

* Reprodução com foto.

   Coitada de Margaretha, antes de ser “A Espiã”, adolescente foi estuprada pelo diretor da escola onde estudava. Procurou um casamento sem amor, acreditando que estaria conquistando estabilidade para a sua vida, mas arranjou um alcoolista que a espancava. Pior, sabendo do segredo dela, gostava de repetir a cena do estupro.

image-15

* Reprodução com foto.

   Cansada do sofrimento, se fez a mulher dona da própria história. E criou uma cheia de riqueza, luxo e luxúria, mas também com o ingrediente do suspense, ao se assumir uma espiã e acreditar, piamente, que tinha alguma importância no desenrolar da Primera Guerra Mundial.

image_2

* Reprodução com foto.

    Agora já era Mata Hari, que conquistou a fama com pequenas notas em jornais. Quase se encontra com Freud e participou de uma conversa onde estavam Pablo Picasso e Amedeu Modigliano.

image_3

* Reprodução com foto.

    Foi quando a fama subiu à cabeça e brincou de ser a espiã, quando na realidade colecionava fofocas, enquanto ganhava muito dinheiro dos seus homens.

image

* Reprodução com foto.

   Presa, conheceu a negação dos antigos amores pagos. Ninguém aceitou confirmar que a conhecia e restou ao seu advogado, um conselho usando palavras bíblicas. A derrota, uma despedida e a pena de morte.

image_6

* Reprodução com foto.

   Tempos depois, a confisão do promotor André Mornet, de que o processo foi baseado em deduções, extrapolações e suposições.

image_5

* Reprodução com foto.

   O enredo desenvolvido por Paulo Coelho é perfeito. A personagem, sem estrutura psicológica sólida, viveu no sofrimento e na bonança. Mentiu. Brincando com coisa séria, pagou com a vida. Triste, a ficção é baseada na história real.

    Paulo Coelho inova, mais uma vez, com “A Espiã”, repetindo a fórmula do sucesso. Só aumenta a liderança isolada, em qualquer ranking, contabilizando mais de 240 milhões de leitores, espalhados por mais de 170 países, para os seus 34 livros, publicados em mais de 80 idiomas.

    É o que eu penso.

    É por aí!…

    Casciano Vidal

    PS. Para falar com o autor: cascianovidal@gmail.com

É HORA DE PRESTIGIAR E APRENDER COM A BOA PROSA DE FLORENTINO VEREDA

Laurence Nóbrega 3

* Foto: Divulgação.

É hoje, logo mais às 18hs, no terceiro piso do shopping Midway Mall, na loja que hoje serve à troca de cupons, entre o Café São Braz e a loja d’O Boticário, que o empresário Laurence Nóbrega, senta no seu bureau de autógráfos e como quem está num confessionário católico, declara: “Confesso Que Escrevi”.

E, os presentes, como se padres fossem, individualmente, haverão de declarar: “Está perdoado meu filho, basta que autografe este exemplar pra mim”.

“Confesso Que Escrevi”, é o livro que reúne 63 crônicas, publicadas no decorrer dos últimos sete anos, na coluna do jornalista Woden Madruga, no jornal Tribuna do Norte, em forma de cartas, sob o pseudônimo de Florentino Vereda – botânico morador do Jalapão, que desenvolve pesquisa para o cultivo da mangaba (hancornia speciosa) e do araticum-cagão (anona cacans), em pleno cerrado brasileiro.

A velha técnica, ou velha bossa, ou timidez, ou qualquer outra coisa, seja o que for, de se publicar uma produção literária, com pseudônimo, funcionou com Laurence Nóbera. Muitos curiosos, durante muitos anos, procuravam saber quem seria aquele Florentino Vereda, o autor das belas cartas que Woden Madruga publicava.

“Pois bem, ruiu a máscara”, escreveu em seu blog o escritor François Silvestre, mostrando-se surpreso por Florentino habitar o corpo e a mente do amigo Laurence Nóbrega. “Esse fi duma égua vivia ironizando os amigos metidos a escritores, dizendo assim: “isso é coisa de vocês, intelectuais” […] “Está saindo da toca”[…]. A nota do blog terminou na contracapa do livro.

Surpresa geral com a qualidade do texto, a beleza estética das frases, a originalidade do palavreado usado por Laurence Nóbrega, através de Florentino Vereda, no seu livro de estréia no mundo das letras.

“Confesso Que Escrevi”, de Florentino Vereda, alter ego de Laurence Nóbrega, tem 229 páginas, edição da Z Editora e foi impresso na gráfica RN Econômico, com projeto gráfico de Vitor Marinho. Preço de lançamento: apenas R$ 40,00.

Vale a pena ir, comprar, pedir o autógrafo e se deliciar com a leitura.

É por aí!…

Casciano Vidal, com João Bezerra de Medeiros Filho 

PS. Para falar com o autor: cascianovidal@gmail.com